POR OUTRO LADO...

terça-feira, 14 de outubro de 2008

NÃO, QUERIDA, NÃO VALE TUDO

Repercute ainda a estúpida insinuação feita pela equipe de marqueteiros da candidata Marta Suplicy durante o programa de TV, no último final de semana, sobre a orientação sexual de Gilberto Kassab.

Graças aos gênios do marketing político à serviço de M.Suplicy, os lucros obtidos com o banho que ela deu no modesto adversário durante o debate da TV Bandeirantes foram para o ralo e dificilmente será possivel reverter os danos causados.A menos que a militância petista consiga operar um verdadeiro milagre na reta de chegada. Impossível, não, mas muito improvável.

Logo a Marta, que há anos é porta-estandarte da causa GLTBS. Uma lástima.

Que o drama do PT paulistano sirva ao menos para que esse partido, na Bahia, tenha mais cuidado com as decisões tomadas em nome do velho lema "os fins justificam os meios". Erros grosseiros, como aquele de editar imagens para dar a impressão que Lula participou ao vivo do comício do Farol da Barra, podem custar caríssimo a Pinheiro.

Pelos poderes de Thor, o PT tem argumentos de sobra para demolir as faces de bons-moços de JH e de Kassab, expondo com clareza e inteligência o projeto político associado a eles. O debate, portanto, é e precisa ser político, sem concessões a grosseria e à esperteza dos otários.

Faltando 12 dias para a eleição, vai ser difícil dar a volta por cima em São Paulo, repito. Em Salvador, a disputa está pau-a-pau mas Pinheiro dificilmente perderá essa parada para o canastrão João Henrique.

A menos que algum marqueteiro daqui resolva cometer um lance " genial", como o dos paulistanos, né?


Um comentário:

anrafel disse...

Mas, Paulo, os marketeiros já cometeram outra 'genialidade'. Fizeram uma truncagem nuns vídeos de forma que Lula aparece chamando Pinheiro de "meu filho" logo depois do candidato ser referir à sua mãe e ao seu pai.

Parafraseando o que alguém já falou sobre publicitários, marketeiro político é um Midas meio sobre o escatológico: tudo que toca vira merda.