POR OUTRO LADO...

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

DUAS BOAS SURPRESAS, UMA ESPERANÇA

As primeiras aparições de Pinheiro no programa de TV do segundo turno demonstram um avanço importante em relação ao primeiro.

Finalmente Pinheiro fala voltado para a câmera e surpreendentemente descontraído, demonstrando domínio e autoconfiança. Ufa!

Jaques Wagner resolveu ir pro pau mesmo, a despeito das ameaças do PMDB local. Botou a cara na tela para pedir votos pro companheiro e deve rezar noite e dia para dar certo, uma vitória de JH seria um dano sério para as pretensões de Wagner em 2010 e um aumento expressivo no cacife de Geddel Vieira Lima.

Seja lá o que aconteça, Wagner melhora muito a sua imagem perante petistas e simpatizantes, tava um desconforto só essa aparência de covardia diante das intimidações públicas do PMDB.



Já em Sampa a coisa segue embolada, com Kassab à frente. Mas...


É, tem um mas no ar. Ele apareceu hoje, após a divulgação da pesquisa Ibope/Globo/Estadão coletada dias 13 e 14, ou seja, depois do debate da Band no domingo e do oblíquo questionamento sobre a orientação sexual do Prefeito de São Paulo no programa da candidata petista.

A diferença pró-Kassab, que segundo o Datafolha era de 17 pp dias atrás, é de 12 pp segundo o Ibope.

Cabem aí algumas perguntas, se confirmado o avanço de Marta sobre o Kassab (no bom sentido, até mesmo porque ele...ah, deixa pra lá).

A principal delas é: a peçonha petista, reprovável sob qualquer ponto de vista, pode ter contribuído para causar danos à imagem de bom-moço do Kassab, demonstrando o acerto da estratégia petista no segundo turno de pô-lo nu diante da sociedade paulistana? Até onde vai o preconceito contra ele (se há) e contra ela (há, com certeza!)?

Mas há outras. O massacre de Marta sobre o Kassab durante o debate do último domingo, evidenciando a enorme assimetria política e intelectual entre ambos, passou despercebido? Os números apurados pelo Ibope não apontam uma possível percepção popular de que Marta é melhor candidata que Kassab? Ou, no mínimo , muito mais inteligente e corajosa que seu adversário?

São Paulo é uma cidade que tem uma classe média numerosa e politicamente hegemônica. O PT tem histórica dificuldade de se comunicar com ela, até mesmo porque seu projeto pouco contempla as aspirações futuras e as necessidades imediatas desse segmento. Que pode fazer a campanha petista para lançar pontes nessa direção, a tempo de salvar a candidatura da Tia Marta? A exploração de velhos preconceitos é a única alternativa?

Enfim, são dúvidas movidas pela esperança do blogueiro de que São Paulo se dê conta (a tempo) do desastre anunciado que é a reeleição de Gilberto Kassab, tão maléfica quanto a reeleição de João Henrique Carneiro em Salvador.

Em Salvador parece que os orixás não permitirão esse desatino. Mas e em Sampa, meu??


Um comentário:

Anônimo disse...

massa sue blog,mas recomende também o site vermelho.valeu!!!!!!muito bom seu blog.