POR OUTRO LADO...

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

TUPI OR NOT TUPI


“E como se provasse o dito popular de que ‘Deus é brasileiro’, agora parece que há bilhões de barris de petróleo a mais do que se pensava antes sob as águas profundas da costa brasileira”.


Revista The Economist em circulação, acerca da megajazida de Tupi, anunciada nessa semana pela Petrobrás (veja aqui).


Ando desconfiado que além de ser brasileiro, Deus comeu a mãe do Lula. O tratamento dado ao cara é paternal mesmo, tá na carta.

Fazer oposição a Lula , sob tamanha quantidade de notícias boas, é tarefa de pôr pra chorar qualquer um que precise cumprir esse papel democrático. Que o digam os tucanos e demos, além dos seus órgãos de comunicação -Revista Veja, Folha de São Paulo, Estadão, Globo etc.

Economia de vento em pôpa, Copa de 2014, liderança em biocombustíveis e produção de alimentos, juros em queda, PIB em alta, inflação anoréxica, consumo e crédito bulímicos. E o cara ainda ganha um bônus como esse da descoberta de uma porrança de óleo e gás na bacia de Santos, capaz de autorizá-lo a tirar as medidas da roupa de presidente de uma superpotência energética global, como bem colocou o diário argentino jornal econômico argentino El Cronista Comercial na sua edição de 14/11/2007 (veja aqui).

A história do Brasil será contada na base do "antes de Lula" e "depois de Lula", tô cansado de falar isso. A quantidade de acertos claramente maior que a de erros e o eixo da inclusão fazem das gestões Lula um marco fundamental na história do Brasil. Nada será como antes quando ele entregar o cargo para o próximo presidente.

Tanta sorte e acerto nas escolhas me faz lembrar de uma entrevista concedida por Max Biaggi, piloto italiano da MotoGP internacional (a Fórmula-1 do motociclismo), sobre seu compatriota e principal adversário nas pistas, Valentino Rossi.

Perguntado sobre como andar na frente de Rossi, Biaggi não esperou um segundo pra mandar essa: "só atirando no pneu traseiro dele!".

Nenhum comentário: