POR OUTRO LADO...

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

BLINDADO PELO RESPEITO

Nessa minha primeira semana de Salvador, dois acontecimentos chamaram-me particularmente a atenção. Ambos relacionados ao fenômeno de comunicação chamado Lula.

O prefeito de Ipiaú -cidade baiana da região cacaueira com aproximadamente 45 mil habitantes- José Andrade Mendonça, deu a primeira pista. Revelou a Jacy Sande, atual secretária de Assistência Social, sua admiração pela permanente atitude do Gabinete da Presidência da República em não deixar sem respostas as comunicações enviadas em nome da prefeitura, o que segundo ele nem sempre acontece nos ministérios.

A segunda pista foi dada ontem por Mirza, segunda esposa do meu pai. Contou-me que em função do agravamento das condições de saúde do marido e do consequente aumento dos gastos com medicação, escreveu para a primeira-dama Marisa Letícia, solicitando apoio para a obtenção desses caríssimos remédios, anexando relatórios médicos e receitas. Em cinco dias recebeu de Brasília uma ligação do Gabinete, informando com quem deveria buscar os medicamentos, em Salvador. Não deu tempo de ligar, a pessoa indicada fez o contato com ela, colocando-se à disposição para o que fosse necessário.

Esses dois exemplos poderiam perfeitamente caber no diagnóstico do populismo, em que o governante de plantão age acima das instituições do estado, em benefício exclusivo de sua própria imagem.

Poderia. Mas não se encaixa com gestão de Lula. Sua opção pela inclusão social é muito mais ampla e responsável, esses exemplos apenas revelam a que ponto chegou a atenção do poder público federal às necessidades cotidianas da população brasileira. Enquanto dialoga-se com prefeitos e cidadãos, medidas estruturantes vão sendo implantadas para que em alguns anos tenhamos serviços públicos de boa qualidade, a exemplo do que está sendo feito nas áreas de saúde e educação.

Lula constrói a cada dia a blindagem que precisa para operar mudanças profundas no serviço público brasileiro, orientando-o decisivamente para o benefício de milhões de cidadãos, que nunca foram contemplados com políticas públicas de largo alcance, a exemplo do Fundeb e do Bolsa-Família, entre muitos outros exemplos de programas importantes.

Foi eleito, reeleito e deixará o governo em 2010 como o maior nome da república brasileira de todos os tempos. Só um cataclisma impedirá que faça seu sucessor na Presidência da República, para o desespero da imprensa e da elite centro-direitista representada por DEM e PSDB.

Que seu exemplo seja observado por Jaques Wagner, que precisa fazer um governo excepcionalmente bom na Bahia para enterrar de vez a praga carlista e consolidar tempos de diálogo e prosperidade nessas terras ávidas por respeito aos seus cidadãos.

Essa história de que o pacto federativo impede que estados e municípios atuem de forma eficaz em prol do desenvolvimento econômico, da inclusão social e do serviço público digno é uma balela que precisa ser desmascarada. Ipiaú é um dos muitos exemplos pelo Brasil afora do quanto pode-se fazer quando a transparência, a tolerância zero para a corrupção e vontade de servir à população inspiram seus governantes.

Há muitos Lulas espalhados pelo Brasil. São eles que mudarão a cara desse país, com o apoio e o respeito de suas populações, que sabem identificar cada vez mais claramente os bons e os maus governantes.

Esse povão, historicamente tratado com desprezo por seus governantes, sabe muito bem o que quer. Quer serviço público de qualidade e gente competente para serví-lo. O resto é denúncia movida a má-fé, em cartaz no Jornal Nacional, revista Veja, Folha de São Paulo e Estadão, cada vez menos acreditados por quem aprendeu a desconfiar de uns e aplaudir outros.

2 comentários:

Marcus Gusmão disse...

Sobre a proposta do comentário do post anterior, melhor sexta, quando a pessoa que mora conosco pode dormir aqui e cuidar da renca. Posso chamar Nilson e Márcia, que moram lá perto. Quem sabe também Madame K e Fernando Vivas. Vamos nessa?

Melhoras pro seu pai. Espero que ele se recupere logo para voltar a colaborar aqui no seu blog.

Quanto a este post manifesto, lamento discordar. Quem respondeu a carta foi um grupo de assessores bem remunerado. Dona Marisa tem mais o que fazer, na sua agitada vida de nova rica. Coincidentemente conheci o prefeito de Ipiaú no velório de ACM, colado a figuras do Planalto. Perguntei quem era pra um repórter do Correio Braziliense e ele elogiou o prefeito. Habitué do cafezinho da Câmara, só vive em Brasília batalhando pelos seus projetos. É profissional. E deve ir longe. Como profissional.
Mas Lula vive a solidão do poder pessoal. Quem poderia ser o seu sucessor? Não vejo ninguém. E por isso temo sua tentação de se perpetuar.
Minha vida é andar pela contramão, meu velho Galo. Votei em Lula quando o PSDB era poder e votarei no PSDB contra Lula no poder.

paulo galo disse...

Combinadíssimo, sexta +/- 18h:30 em Dinha ou em outro lugar que vc indique como ponto de encontro.
Sobre Lula, D.Marisa, José Mendonça e outros quetais, tratamos com vatapá e pimenta sexta, ok?
Bjs.