POR OUTRO LADO...

terça-feira, 17 de julho de 2007

PERDER, VENCER, PERSEVERAR



O Brasil chorou ontem com Jade Barbosa, ginasta carioca de 16 anos que estava na liderança das provas do individual feminino do Pan Rio 2007 -sua primeira competição internacional- quando caiu nas barras assimétricas, traída pela pressão do momento. Com a queda foram-se as chances de medalha. Ficou em quarto.

Na foto acima, o momento em que ela era recebida, ao término da apresentação, por Oleg Ostapenko, treinador ucraniano que tem contribuído muito para o desenvolvimento da ginástica artística brasileira.




Hoje ela voltou ao lindo ginásio poliesportivo, onde realizam-se as provas de ginástica do Pan, para dar dois saltos mágicos e pôr uma medalha de ouro no peito. Sorriu gostosamente e o Brasil a acompanhou mais uma vez. Na alegria como na tristeza.

Em 24 horas, Jade Barbosa e o esporte olímpico lembraram aos que hoje choram -acuados pela tristeza e pelo desalento- que o mundo premia os que não se entregam. A dor de hoje prepara o sorriso de amanhã.

Obrigado menina Jade. Não pretendo aos 44 anos espelhar-me nas suas lindas performances pra iniciar-me na ginástica, fica pra próxima encarnação. Mas como foi bom ver você sorrindo hoje, vitoriosa após vê-la chorando ontem, na derrota: lembrei que vencer é sempre um exercício olímpico na prova da persistência.

Obrigado pela dica, menina danada!

2 comentários:

Sílvia Carrasco Braga disse...

Com certeza! Eu fui uma das q chorou com ela...rs
As vezes no momento da tristeza achamos que o mundo é injusto... É dificil, mas temos que aprender que as vezes é apenas uma preparação p/ o q está por vir... As vezes sentimos o sabor amargo pra valorizar mais o doce q pode vir amanha...

paulo galo disse...

acho que é por aí mesmo, silvia, virar a página e partir pra cima de novo.