POR OUTRO LADO...

segunda-feira, 9 de julho de 2007

O BURACO DA FECHADURA E UM ROGO




Homens são voyers. Nascem assim.






Desde cedo fazem qualquer malabarismo por um vislumbre, uma revelação, pequena que seja.










Vítimas fáceis. Previsíveis de dar dó, uma judiação.








Crescem tontos com tantas curvas, derrapam e se perdem nelas e por elas, coitadinhos...







Não reclamo da minha sina. Aceito-a resignadamente e, confesso, sou um tolo feliz.








Quem me dera navegar em seus mistérios, reconhecer instantaneamente a menina e a mulher.





Senhor, negaste-me glória e fortuna. Estenderás tua ira, recusando-me eternamente esse saber?

Um comentário:

leonardo disse...

è uma descrição interessante. Legal.