POR OUTRO LADO...

segunda-feira, 4 de junho de 2007

OLHA PRO CÉU, MEU AMOR...


Foi aberta a temporada de balões de ensaio na imprensa para as eleições 2008.

O jornalista Lauro Jardim publicou na Veja que está nas bancas uma “informação” sem maiores detalhes e não confirmada pelo Ibope, no melhor estilo da especulação “ouvi dizer”.

Ele dá conta que o Instituto “acabou de fechar” uma pesquisa de intenção de voto para a prefeitura de São Paulo, na qual aparecem empatados Marta Suplicy e Geraldo Alckmin, ambos com 35%. Gilberto Kassab não teria chegado aos dois dígitos.

Essa notinha, perdida no meio da edição de Veja, sai no exato instante em que o ex-governador de São Paulo e candidato derrotado nas eleições presidenciais de 2006 volta ao Brasil para tentar se cacifar como virtual nome da aliança PSDB-DEM para esse pleito, à revelia da vontade do prefeito Kassab e seus pares do ex-PFL sonharem forte com sua reeleição.

O recado subliminar da notinha é o seguinte: só há um nome capaz de derrotar Marta Suplicy em 2008, Geraldo Alckmin.

O fiel dessa balança chama-se José Serra, que vai ficar na moita até quando puder. Ou até quando ficar claro qual é o cenário que melhor se adapta ao seu sonho de Planalto em 2010.

Marta Suplicy espera conseguir aparar as arestas internas no PT, compondo com Arlindo Chinaglia a provável chapa do PT. Tem inegavelmente muita força eleitoral em São Paulo e é o nome natural do PT para a disputa. O desafio é como contemplar os interesses do PMDB de Michel Temer, nome forte para o lugar de Chinaglia na chapa e peça-chave na base do governo Lula.

Se a comunicação dessa eventual campanha acertar no tom, falando pro povão sem esquecer de piscar o olho gostosamente para a classe média paulistana –uma crônica dificuldade do partido, desde sempre- são grandes as chances de vitória.

Lula acompanha de pertinho a evolução do quadro. Marta, ao que parece, não é seu nome favorito para 2010 e a eleição dela para a prefeitura a cacifaria fortemente, tanto para a disputa presidencial como para o governo de São Paulo –nesse caso com ótimas possibilidades se Serra for candidato à presidência.

Os jogos de 2008 e 2010 estão amarradinhos e vamos ver muito balão subir e descer com os gases quentes da imprensa.

Nenhum comentário: