POR OUTRO LADO...

quarta-feira, 30 de maio de 2007

REGINA IGEL

Uma das melhores coisas que se ganha blogando são os novos amigos. Espero ter ganhado mais uma ontem.

Foi assim, recebi um e-mail ontem de uma brasileira que mora há muitos anos nos Estados Unidos. Elogiou os textos do blog –o que de cara me fez concluir tratar-se de uma pessoa muuuuito generosa- e fez críticas ao post “Foca Guilherme”, publicado dia último dia 20.

Apontava eloquentemente a inconsistência do que leu por conta da falta de foco e do abuso da generalização. Disse também que os exemplos usados para sustentar a opinião expressa eram inadequados, na medida em que não pertenciam à classe média o garoto coreano que matou 32 pessoas em Virgínia, USA e a menina paulista que participou do assassinato dos pais.

Confesso que tomei um susto, jurava que o post era fraco apenas enquantp texto. E voltei a ele imediatamente pra conferir o que pensei ter dito e bingo!, ela estava certa. O post foi mal elaborado e mal desenvolvido mesmo. Errei.

Mas ganhei minha primeira grande oportunidade de ter mais cuidado com esse teclado aqui. É facílimo falar bobagens num blog. Sozinho acumulo as funções de publisher, diretor de redação, repórter, editor, diretor de arte e revisor (esse costuma faltar ao trabalho, o viadinho) e mando ver o que me dar na telha, que beleza!

Acontece que tudo isso vai pro ar e quando isso acontece o blogueiro deixa de escrever só para si. E vira um veículo de comunicação, sujeito a palmas, vaias ou desprezo.

Não posso me queixar de que não tenho recebido bons conselhos. Jacy Sande, Liliana Pinheiro, Marcus Gusmão –gente querida, próxima, com total e solicitada permissão para opinar. Aí vem a Regina e me manda um texto carinhoso, bem escrito e elegantemente contundente na crítica. Não imaginava que isso pudesse realmente acontecer, sabia?

Hoje de manhã fui no Google pesquisar “Regina Igel”. Acadêmica de carreira consagrada nos Estados Unidos, é PHD em Língua e Literatura luso-brasileira pela Universidade do Novo México, professora e diretora de departamento da Universidade de Maryland; livros, artigos, traduções –um currículo de primeira. Vi até umas fotos, no Google Imagens.

Assimilado o golpe, fiquei orgulhoso de sua atenção; logo depois, feliz pela possibilidade de ter uma leitora que talvez me traga uma ótima relação de amizade; por último, uma decisão de alongar um pouco mais a reunião do conselho editorial desse lugar aqui.

Se tem uma coisa que aprendi na minha vida profissional e que levo muito a sério é o comportamento do consumidor. Quando ele te dá a chance de conhecer sua insatisfação é um privilégio. Foda é quando ele dá as costa e vai embora sem falar nada. Aí você dançou.

Regina: obrigado por sua atenção e pela chance dada. Volte sempre que puder, falou?

Em sua homenagem, deixo aqui uma deliciosa sequência de Casablanca, com Ingrid Bergman -a mulher mais bonita que deus criou- ouvindo comovida "As Times Goes By". Tô romântico hoje que só vendo. Deve ser esse frio doido que faz em São Paulo.

Beijos, inté

Nenhum comentário: