POR OUTRO LADO...

segunda-feira, 14 de maio de 2007

PARA SUBLIMAR


O post anterior me deixou meio acelerado. Pra não sair dele de vez, com riscos de, sei lá, ficar tonto por exemplo, deixo aqui um dos lindíssimos poemas de Drummond, presente na obra póstuma O Amor Natural.

Pra que ninguém pense que esse blog, só porque pertence a um galo, trata o sexo com instinto bruto de luxúria, um antro blogosférico de devassidão e machismo mal disfarçado.


O que se passa na cama

(O que se passa na cama
é segredo de quem ama.)

É segredo de quem ama
não conhecer pela rama
gozo que seja profundo,
elaborado na terra
e tão fora deste mundo
que o corpo, encontrando o corpo
e por ele navegando,
atinge a paz de outro horto,
noutro mundo: paz de morto,
nirvana, sono do pênis.

Ai, cama canção de cuna,
dorme, menina, nanana,
dorme onça suçuarana,
dorme cândida vagina,
dorme a última sirena
ou a penúltima… O pênis
dorme, puma, americana
fera exausta. Dorme, fulva
grinalda de tua vulva.

E silenciem os que amam,
entre lençol e cortina
ainda úmidos de sêmen,
estes segredos de cama.

Nenhum comentário: