POR OUTRO LADO...

sábado, 12 de maio de 2007

O EXEMPLO DE JUAN


Essencialmente somos responsáveis por nossas escolhas e isso vale desde a mais tenra idade até o fim dos nossos dias. Muito pouco podem fazer pais e mães para que o destino não se cumpra e aquele menino ou aquela menininha linda não sejam o que estava escrito que seriam.

Mas tem coisas que os pais podem e devem acompanhar de perto pra evitar tristezas desnecessárias na vida de seus filhos. A escolha do time de futebol, por exemplo.

Meus filhos nasceram e cresceram em Salvador e desde seus primeiros dias de vida viram uma camisa do Vitória em casa. Lembro bem de Gabriel emocionado, ainda no berçario, ao olhar sua primeira camisetinha rubro-negra e dizer-me "puxa, papai, você adivinhou, hein?". Ô menino precoce, aquele.

Paixão clubística é coisa que não se pode negligenciar na educação dos filhos. Olha só o trabalho que vai dar pra trazer Juan -garoto esperto, bonitão, quase quinze anos de praia- pra senda do bem. Só posso entender que nesse caso houve a combinação desastrosa de falta de atenção dos pais e as más companhias tricolores.

Mas o cara é esperto, como dizia. E não vai querer ser saco de pancada pro resto da vida, né? tenho certeza que hoje, na largada da caminhada do Vitória de volta para a série A e depois desse post aqui ele vai lentamente começar a reconsiderar essa bobagem que é gastar energias com o Bahia, clube que em poucos anos irá se juntar a outras lendas do futebol baiano como o Leônico, o Galícia e o Ypiranga.

Pra você, Super-Ju, um grande abraço e uma foto de hoje, Vitória 5X1 Avaí. Você vai ver essa cena muitas vezes esse ano e comemorar o resto da vida, se quiser.

2 comentários:

Maria Fabriani disse...

Olá! Vim aqui agradecer o link pro Montanha-Russa e descobri um blogueiro de primeira! Mas, claro, só podia ser mesmo, sendo amigo do Marcus. Olha, eu cresci tricolor (Fluminense) porque meu pai é fanático. Tentei, numa época de rebeldia na adolescência, ser flamenguista, mas sempre me doeu no coracão. Acho que isso é, de fato, importante e uma parte da minha ligacão com meu pai. Valeu!

paulo galo disse...

Querida Vovó Maria

Veja só o que seu talento de blogueira fez com vc, já é avó antes de ser mãe! Esse terreirinho aqui se orgulha de seus ascendentes, o Licuri e Montanha e os honra com muito prazer. Ontem mesmo passeei por mais de duas horas no seu blog e entendi bem por quê ele foi capaz de inspirar o amigo Marcus. Parabéns, Maria.
Quanto ao post, voltarei a esse tema muito brevemente. Estádio de futebol é um lugar importantíssimo para a transmissão de valores paternos e ali compartilham-se paixões que muitas vezes seguem por toda a vida, a unir pais e filhos. Obrigado por vir aqui, volte sempre. E não esqueça de falar pro seu Urso que Max espera dele a devida orientação quanto a que time torcer, no Brasil e na Seécia! beijos querida.