POR OUTRO LADO...

quarta-feira, 9 de maio de 2007

RECHONCHUDAS OU LONGILÍNEAS?



Já foi pior. O cinema e a teledramaturgia -pra citar apenas dois exemplos- aos poucos foram desistindo de apresentar suas personagens como expressões totais e acabadas do bem ou do mal. Ou era mocinho ou era bandido, e ponto final.

Felizmente é possível ver nas telonas e telinhas personagens simplesmente humanos, nem sempre bondosos, nem sempre perversos, o que melhora muito a compreensão de que somos a síntese insular, individual do conhecimento material e espiritual da humanidade e nesse balaio cabe tudo.

Mas vamos combinar, avaliar cenários a partir de seus extremos opostos é no mínimo divertido né? como aqui, nessas telas de Fernando Botero e Modigliani.

Nenhum comentário: